Sistema de Conferências da SBPJor, 8º Encontro do JPJor

Tamanho da fonte: 
A Representação da Brasilidade na transmissão das cerimônias de abertura e de encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016
Sabrina Franzoni, Caroline Garske Rosa

Última alteração: 2018-08-28

Resumo


Este artigo analisa as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016, sediados no Rio de Janeiro, Brasil. O objetivo principal foi à análise das letras das músicas apresentadas durante o megaevento e percebê-las enquanto uma manifestação cultural. Trazemos neste estudo as noções de identidade, hibridismo, Indústria Cultural e brasilidade a partir de teóricos como Stuart Hall (1992), Theodor Adorno (1947), Max Horkheimer (1947), Peter Burke (2010), Néstor Canclini (1998), Martín Barbero (2000) e Marildo José Nercolini (2006). A partir da Análise de Conteúdo  das cerimônias de abertura e encerramento, foi identificado que tanto as letras quanto as  imagens televisionadas tinham como objetivo acionar uma representação de “brasilidade”.


Palavras-chave


Olímpiadas 2016; Televisão; Identidade; Brasilidade; Música.

Texto completo: PDF