Sistema de Conferências da SBPJor, 15º Encontro da SBPJor

Tamanho da fonte: 
Jornalismo e silenciamento do conflito ambiental no caso da CMPC Celulose Riograndense
Cláudia Herte De Moraes, Eliege Maria Fante

Última alteração: 2017-10-12

Resumo


O artigo apresenta o resultado da Análise de Conteúdo das notícias jornalísticas repercutidas, na rede social Facebook, pelo grupo da vizinhança da CMPC Celulose Riograndense. O objetivo é refletir sobre como o jornalismo do RS acompanhou o conflito ambiental e o sofrimento dos vizinhos da maior fábrica de celulose da América Latina, no segundo ano (maio de 2016 a maio de 2017) após a quadruplicação da unidade em Guaíba/RS, período em que a poluição (forte mau odor e barulho alto e ininterrupto, principalmente,) emitidos pela mesma ultrapassou os limites. Verificamos que o maior grupo de comunicação do Estado ignorou a pauta, que o segundo tratou de forma eminentemente técnica. As demais repercussões se deram em meios alternativos, ligados a entidades e movimentos sociais e ambientais, sendo observado espaço às demandas sociais apenas nestes últimos.


Texto completo: PDF