SBPJor repudia constantes ataques do presidente à imprensa e à pesquisa científica

NOTA DE REPÚDIO

A Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), ancorada em seus pilares essenciais – por um lado, a defesa da pesquisa científica e, por outro, a defesa do campo que garante a centralidade e sua razão de ser, o Jornalismo –, vem a público repudiar o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, proferido em cadeia nacional de televisão na noite da última terça-feira, 24 de março, cujos argumentos foram repetidos em entrevistas nesta quarta-feira, 25 de março. Nesse sentido, a SBPJor junta esforços e expressa seu apoio às manifestações da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), cada entidade em seu escopo de atuação, respectivamente contra os ataques públicos do presidente ao trabalho imprensa e contra suas orientações à população brasileira para que não siga as recomendações de cientistas reconhecidos e de organizações de saúde internacionais, como a própria Organização Mundial de Saúde (OMC), em relação à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Os ataques do presidente aos jornalistas e à imprensa têm sido frequentes desde a sua posse, numa demonstração inequívoca do desprezo que ele sente pela democracia e suas instituições democráticas. Nesse momento de grande dificuldade, ele tenta, mais uma vez, enganar a população brasileira com sua técnica de desinformação: dizer mentiras como se fossem verdades e criticar quem produz informação verdadeira” – diz a manifestação da FENAJ.

“Em um momento crítico como este, esperávamos ouvir um pronunciamento do Chefe de Nação que trouxesse medidas efetivas para o enfrentamento da pandemia, orientações bem fundamentadas, escoradas na experiência de outros locais, no conhecimento científico acumulado e nas instituições e profissionais da saúde. E que fizesse uma conclamação à união de todos os setores da sociedade brasileira no enfrentamento da grave crise de saúde pública, social e econômica que vamos viver. No entanto, o pronunciamento significou um desserviço às ações consequentes de enfrentamento do coronavírus que estão sendo sugeridas e implementadas pelo próprio Ministério da Saúde e suas instituições, por governadores e outros gestores, e pelos órgãos de saúde pública e por seus profissionais. São particularmente graves as afirmações que minimizam as consequências desta pandemia para a saúde dos brasileiros e a atitude contrária a medidas fundamentais para reduzir os efeitos trágicos que dela poderão advir” – expressa o manifesto da SBPC.

A SBPJor, junto às outras sociedades representativas do campo científico e associações profissionais do Jornalismo, mantêm-se atenta aos ataques irresponsáveis ao pensamento crítico, à ciência, à liberdade de imprensa e ao estado democrático de direito, por isso registra seu repúdio às ações recentes do presidente da República.

Diretoria e Conselhos da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJOR)

Link para a manifestação da FENAJ:

Nota oficial: Um presidente contra o Brasil

Link para a manifestação da SBPC:

Manifestação da SBPC sobre o pronunciamento do Presidente da República no dia 24 de março