Sistema de Conferências da SBPJor, 7º Encontro do JPJor

Tamanho da fonte: 
Os arquétipos na narrativa jornalística “A floresta das parteiras” de Eliane Brum
Luana Daniela Ciecelski, Demétrio de Azeredo Soster

Última alteração: 2017-09-09

Resumo


O presente artigo consiste em uma análise dos arquétipos dentro da narrativa jornalística “A floresta das parteiras”, reportagem escrita pela jornalista Eliane Brum. Para realiza-la, foi percorrido o seguinte caminho metodológico: revisão bibliográfica do que são narrativas e sua presença no âmbito comunicacional; revisão bibliográfica e compreensão do que são os arquétipos e o inconsciente coletivo, a partir dos conceitos formulados por C. G. Jung; apresentação da vida e obra da escritora Eliane Brum e análise dos arquétipos na narrativa. Foram identificados os arquétipos da sacerdotisa, da sábia, da mãe e da religiosa, entre outros, e foi possível considerar que os arquétipos ampliam a compreensão do leitor sobre a importância da atividade realizada pelas parteiras e os aproxima da narrativa.

Palavras-chave


: narrativa; jornalismo; arquétipos; Eliane Brum; reportagem

Texto completo: PDF